A vida traz acontecimentos incríveis às pessoas. Alguns capazes de transtorná-las, provocam mudanças sob a demanda dos delírios causados pelo fato inacreditável. Nas ambições superestimadas, as relações familiares e amorosas carregam segredos e revoltas na suspeita de traições. O filho do rei vingará a morte do pai causada pelo tio, mesmo com métodos que o deixam mal vistos, ou pareça lunático por quem tem o protagonismo do reino, não da história.

Hamlet é outra das peças conhecidas de Shakespeare reproduzida até hoje. É referência por inúmeras criações artísticas de outras mídias, como nos enredos de Rei Leão e Final Fantasy XV. Escrita entre 1599 e 1601, conta dos delírios de Hamlet à vingança pela morte do pai, o rei da Dinamarca.

Hamlet - capa

Dê a todos os seus ouvidos, mas somente a poucos sua voz

O Reino da Dinamarca entristece após a morte do rei Hamlet justo no período de disputa entre este reino e o da Noruega. A rainha viúva Gertrude casa com o irmão do finado rei, e se preocupa com a dificuldade do filho em superar o luto.

Uma aparição assombra certos guardas a noite. O fantasma perambula sem pronunciar palavras, e assusta a todos pela aparência do finado rei. O amigo Horatio comunica Hamlet de ter visto a aparição de seu pai, e o rapaz decide confrontá-la pessoalmente. Na presença do filho, o espírito do rei enfim fala, revela ser vítima de assassinato pelo monarca atual, o próprio irmão, e que ele vagará preso a este plano espiritual até permanecer tamanha injustiça. Todos do reino consideram Hamlet ainda mais alucinado depois deste episódio, sendo tudo parte do plano do príncipe.

Ser ou não ser, eis a questão

A transcrição das peças têm poucos segredos aos leitores. Personagens avançam a trama através das conversas constantes, exceto nos momentos quando alguém obtém espaço exclusivo no palco e manifesta seus pensamentos à plateia — ou ao leitor. Sem narrador, há apenas declarações de quem entra ou sai de cena e um ou outro gesto que, por serem raros, carregam peso maior quando acontece. De fato são ações indicadas em poucas palavras capazes de expressar o que dezenas precisariam contar em romance de prosa.

O protagonista da peça é ardiloso, longe de exaltar apenas o papel de vítima. Perturba a paz do reino com estratégia, desconstrói a própria imagem para no fim atingir ao rei usurpador. As consequências de seus atos atingem pessoas próximas dele e garante a tragédia no final, aquele ápice conhecido nas peças de Shakespeare.

Vale a pena conhecer a história de Hamlet mesmo séculos depois de sua concepção. Longe de ver o mais do mesmo das obras inspiradas no original, conferir esse e outros trabalhos de Shakespeare é também conhecer como eram as características do mundo na época quando a história foi criada.

Comentários