Muito pouco é falado do suicídio, e ainda assim podem fazer de modo que piore a situação.

A polêmica do “jogo” de rede social conhecido como baleia azul é um dos exemplos. Enquanto incitava comentários reacionários como “geração cada vez mais mimada”, “só fica vendo besteira na internet”, “falta do que fazer”, ou “vá lavar a louça que a vontade de se matar passa”; algumas notícias relacionadas foram capazes de incentivar a interação desse jogo ao invés de alertar do perigo.

Embora com boa intenção, a história de 13 Reasons Why também pode deixar um efeito negativo pela forma em que certas cenas foram mostradas/narradas.

13 Reasons Why - suicídio

O seriado abordou o ato de Hannah e explorou os pontos de vistas dos personagens afetados pelo seu falecimento, e devo dizer que o trabalho foi bem desenvolvido neste quesito.  Teve o aspecto positivo de sensibilizar os espectadores e incentivar uma atenção maior quanto a este tema.

Porém a série apresentou muitos pontos negativos também.

Os números de pesquisas em como realizar o suicídio aumentou na internet após o lançamento de 13 Reasons Why, causando uma certa preocupação na mídia.

Teve um caso semelhante no século XVIII com o livro Os Sofrimentos do Jovem Werther, cujo protagonista pôs um fim em sua vida. Após o lançamento desta história houve muitos casos de pessoas que repetiram o ato de Werther, usando uma roupa parecida com a do personagem, ou até com o livro encontrado próximo a si em sua morte.

Eventos parecidos aconteceram quando celebridades decidiram fazer o mesmo, principalmente quando a mídia destacava a notícia com abordagens incorretas.

Acontecimentos como esses fizeram as pessoas se reunirem e discutir como seria a melhor maneira de relatar (ou narrar) um suicídio de modo que não cause mais incidências.

O resultado dessa discussão apontou que:

  • não pode sensacionalizar o suicídio;
  • não descreva a ação em detalhes (como aquela cena da Hannah no último episódio); e
  • não apresente a morte como uma alternativa à solução dos problemas.

Ao contrário do seriado, o suicídio normalmente não é planejado meticulosamente. É um ato realizado em última hora, feito de cabeça quente perante um ou outro problema que incomoda o sujeito. Todos nós teremos conflitos durante nossas vidas, mas eles passam com o tempo.

Caso alguém se sentir desconfortável ou sem esperança, tenha calma e busque ajuda. O CVV possui voluntários prontos para conversar com qualquer pessoa seja por telefone (141), chat, Skype, e-mail ou pessoalmente em seus 72 postos de atendimento distribuídos em 18 estados e no Distrito Federal.

Não é vergonha alguma ter de recorrer a um profissional quando não se sente bem. Faça o que é necessário para ter uma vida melhor.

O suicídio jamais será a solução de qualquer problema. Mesmo quando tal dificuldade parece difícil de resolver, sempre será passageira.

Só se vive uma vez. A falta da pessoa que faleceu é permanente para a família, amigos e demais pessoas próximas.

#NósSentimosSuaFalta

 

 

Referências:

Conto Morte em Luto

Página oficial do CVV

Se suicidó y dejó instrucciones en audios como en la serie “13 reasons why”

Vídeo do Nerdologia Sobre

 

 

Comentários