Caso tenha visto alguma análise deste blog de Literalmente em Games, já percebeu o quanto eu gosto de jogos imersivos. Além de divertir e passar o tempo, quero viver no ambiente dos videogames por algumas horas.  E desta vez vivi uma space opera. Jogo pela primeira vez algo com jogabilidade focada em armas de fogo até o fim, e não foi pelos elementos de RPG, e sim por características excelentes de ficção científica. 

Mass Effect: Adromeda foi criticado e com razão durante o lançamento em 2017, devido a falhas em performance e bugs. Ainda têm travamentos durante a jogabilidade após as correções, pelo menos nada comprometedor na jogabilidade, e por isso trago a análise de enredo e ambiente como faço com os demais jogos. 

Produzido pela Bioware, reconhecida por criar a trilogia anterior de Mass Effect e os três jogos de Dragon Age, ambos com semelhanças de jogabilidade e ótimos exemplos de enredo. E publicado pela EA Games, uma das maiores empresas do mercado. 

Somos viajantes, seguimos em frente e olhamos para trás 

Cem mil habitantes da Via Láctea se alistam na Iniciativa Andrômeda. O objetivo do projeto é levar todos os envolvidos à galáxia mais próxima da nossa. Humanos, turianos, kroganos, salarianos e asaris entram em hibernação por 600 anos enquanto são transportados pelo espaço até a nova galáxia. 

Mass Effect: Andromeda

Eles chegam em Andrômeda, porém várias surpresas colocam o projeto em risco. Uma cadeia de energia perigosa chamada Miasma danifica qualquer coisa ao entrar em contato. Os sete planetas rotulados como habitáveis durante a pesquisa da Iniciativa possuem problemas ambientais impossíveis de manter a vida dos imigrantes. Membros da Iniciativa se rebelam e desertam por conflitos administrativos. E há os ketts, criaturas com medidas nada diplomáticas; atiram sem questionar e faz experimentos cruéis com quem captura. 

Há apenas uma coisa destruída aqui hoje: você. E este lugar. E seu chefe. E todo seu bando…

A partir de então é feita a jornada pelos seis possíveis planetas habitáveis. O protagonista possui o título de Explorador, responsável por encontrar ambientes onde os membros da Iniciativa Andrômeda poderão viver. Tal cargo tem o significado prejudicado na tradução, pois o original em inglês é PathFinder, neologismo que resume a atribuição do indivíduo: aquele responsável por achar um caminho viável. 

Mass Effect: Andromeda

Nem tudo está perdido. O Explorador descobre os Relicários, tecnologias ancestrais distribuídas nesses planetas capazes de resolver os problemas ambientais. Existem também esforços de diplomacia entre os habitantes do aglomerado, seres racionais da espécie angara. 

O ódio é uma emoção inútil 

A jornada é recheada com várias missões secundárias sobre as necessidades de pessoas das mais diversas origens. O Explorador é forçado a tomar ações e decisões diplomáticas, por ser o único a explorar e conhecer todos os lugares antes dos demais, justificativa tão frequente a ponto de ficar forçada. 

Cada planeta explorado tem ambientação fenomenal. Climas extremos ou exposições de radiação trazem os distúrbios ambientais das terras inóspitas, são perigos naturais aos personagens do jogo e responsáveis por reduzir a diversidade de espécies, pois poucas sobrevivem naquelas condições. Ao resolver o problema ambiental, vê a transformação daquele mundo pela atmosfera. 

Mass Effect: Andromeda

Suspeito de as condições desfavoráveis serem elementos de roteiro para compensar a criação de espécies inéditas enquanto ainda carregam os seres da trilogia anterior dentro do limite de hardware da atual geração de consoles. Pelo menos ainda há destaque na construção de ambiente dos planetas desérticos, e ainda teve demonstração de empenho na diversidade em um planeta particular. 

A partida à Andrômeda foi feita perto do fim do século XXII do período terráqueo. Neste futuro nem tão distante, apresenta-se evolução social entre os contratempos humanos enfrentados hoje. Sem distinção de gênero quanto aos cargos de elite, muitas mulheres exercem funções primordiais na Iniciativa sem discriminar as capacidades de acordo com o sexo do indivíduo. Racismo é representado entre as espécies por conflitos do passado e tolerados no tempo vigente do jogo. As opções de romance oferecem oportunidades para as diversas condições sexuais, embora falhe em mencionar algum exemplo de identidade sexual além do cis. 

Mass Effect: Andromeda trouxe oportunidades de expansão na franquia que poderia ser aproveitada em títulos posteriores, como superar a limitação da diversidade na nova galáxia e surpreender ainda mais com a ambientação e novas espécies. Infelizmente os problemas de lançamentos marcaram de forma negativa seu desenvolvimento a ponto de cancelar o lançamento de conteúdo extra, e talvez deixar a continuação de lado.

Comentários