Existem tempos sombrios. Momentos quando toda uma região colapsa e condena os indivíduos a uma vida tenebrosa e deprimente. Fugir ou aceitar o destino só piora as condições. É preciso vaguear, vestir armadura e encarar a nova vida. Por mais difícil seja a jornada, persista na esperança em meio a dor.

Muitos tentam superar a aventura perigosa. Embora tenham fisionomia e talentos diferentes, todos irão perder várias vezes nesse difícil, mas possível trajeto.

Dark Souls 2 é a continuação da aventura feita pelos morto-vivos. Publicado em 2014, traz novos desafios aos jogadores na ambientação de outro reino com nova história a ser desvendada em vez de contada.

Trailer

From Software definiu novos paradigmas de jogo com um sistema desafiante e forma sutil de apresentar o enredo aos jogadores, sem contar da maestria de transmitir sentimentos durante a jogatina como em Bloodborne.

Busque almas. Almas maiores, mais poderosas

O protagonista é alguém definido por quem joga, seja pela aparência, na origem e evolução de suas capacidades conforme avança no jogo. Independente da escolha, o personagem é apenas outra pessoa amaldiçoada com a imortalidade, um morto-vivo com perigo de perder o resto de humanidade e tornar a criatura chamada de Vazio, humanoide irracional e sem pretensões.

Dark Souls 2

Há a possibilidade de desfazer a maldição no reino de Drangleic, local arruinado que abriga seres lendários do passado, todos degenerados pelos segredos a descobrir durante o jogo. Só fica o aviso: muitos tentaram, nenhum conseguiu.

Você perderá suas almas… todas elas. De novo e de novo

O ambiente sombrio não define este jogo o suficiente, a palavra melancolia é que explica a atmosfera de Dark Souls 2. Cada passo atrai novos desafios, e a recompensa de seguir adiante é a oportunidade de enfrentar perigos maiores. Encaramos algumas pessoas de capacidades incríveis nos tempos do rei Vendrick, agora todos degenerados. Sombras do que já foram, ainda assim perigosas. Apresenta o ciclo constante de depressões mesmo após as ascensões de personagens marcantes, as paredes sustentam apenas os detritos da glória uma vez existente.

Estratégia deve compensar as fraquezas de cada personagem no sistema de progressão livre, e por isso perigoso. Deve aproveitar a vantagem, atacar durante a brecha do oponente enquanto o restringe de explorar suas limitações. E depois de vencê-los? Há muitos outros até o fim da jornada, quando no máximo traz a esperança momentânea, pois como todos sabem, existe o Dark Souls 3.

Dark Souls 2

Há também a possibilidade de conferir a história de reis antepassados dos reinos também despedaçados na região de Drangleic. Mais ruínas escondem resquícios de talentos dos guerreiros lendários e amaldiçoados. Magias e criaturas complementam o ciclo conhecido de Dark Souls com os desafios mais difíceis do jogo.

E em toda esta ambientação melancólica, há quem possa se exaltar e glorificar sobre o avanço de obstáculos dos chefes e armadilhas mais sinistros. Os jogadores levam seus avatares amaldiçoados aos lugares perigosos e os condenam várias vezes até vencer o sistema rigoroso e gratificante a quem supera.

Comentários