O mundo funciona de um jeito engraçado, não acha?

Não existe elemento mais superestimado do que a verdade. Esta pode doer, principalmente quando não é definitiva.

Um exemplo a quem não entendeu; observe a imagem:

Moça ou idosa? - Verossimil

Acha esta moça atraente? Espera, enxergou uma senhora na imagem? E se alguém disser que aquilo é um esquilo em cima de uma pedra?

Será difícil enxergar a outra opção quando sua mente já assimilou a imagem.

Por definição, verdade é “conformidade da ideia com o objeto, do dito com o feito, do discurso com a realidade.” São frutos de interpretações de determinado fato.

Lembra do polêmico vestido listrado com cores branca e dourada? Ou talvez tenha visto o mesmo vestido com as cores azul e preto? São duas verdades que entraram em conflito. Teve uma terceira capaz de explicar esta discordância, esta nada interessante aos que assumiram o seu lado na discussão.

Há quem não aceite a verdade, ou a considere uma versão antes de esta ter sido modificada. É difícil assimilar um novo conceito quando o antigo fazia tanto sentido, ou simplesmente elabora-se uma nova perspectiva por não aceitar a original. Em ambos os casos, utiliza-se um recurso para fugir da verdade: a verossimilhança.

Nunca foi tão fácil criar algo verossímil graças à internet. Muitos buscam o conteúdo nas mídias sociais e programas de vídeos que falam daquilo que acreditam. Os argumentos de seus gurus são irrefutáveis, enquanto aquele pagador de intelectual só diz asneiras.

O conteúdo discutido não é levado em consideração. O importante mesmo é como será apresentado. É preciso mostrar de maneira fácil, deixar tudo bem mastigado. Assim seus argumentos ficam verossímeis, prontos para serem aplaudidos por seus seguidores.

E onde fica a verdade nisso? Ora, esta sempre esteve ali. Todos podem ver e estuda-la. Mas é difícil analisar, são muitas informações e poucos argumentos. Dá trabalho só de visualizar.

Verdade: menos respostas e mais perguntas

Vamos brincar?

Imagine um assunto qualquer como se fosse um papel cartolina em branco. Cada informação existente deste assunto pintará um ponto na cartolina.

Pessoas comprometidas com a verdade tentarão ligar os pontos de modo que resulte num conhecimento. Os pontos serão ligados de forma errada várias vezes até conseguir chegar a um consenso, e ainda assim pode surgir um ponto novo capaz de mudar toda a ligação anterior, ou alguém chega na cartolina e convence que aquele ponto deixado de lado é essencial no assunto. No fim fica um desenho nem um pouco bonito, difícil de entender e passível de ser mudado outra vez a ponto de arrancar os cabelos dos mais intelectuais.

Entretanto alguém pode visualizar aquela cartolina e riscar um ponto ao outro. Logo termina de tracejar os pontos e vê-se um círculo redondo, de circunferência perfeita. Muitos admirarão este lindo formato e irão ignorar os outros pontos. Assim temos uma imagem verossímil.

Viu como fica mais fácil? Afinal por que tomar ciência de cada processo a ser tratado na produção de um medicamento se é tão fácil engolir uma pílula curadora de câncer? Eu é que não vou me esforçar a ter uma vida melhor, já que tudo está predeterminado de acordo com a posição em que os astros se encontravam durante o meu nascimento!

Segundo a astrologia, você é baixinho e tagarela

O perigo do argumento verossímil

Há um desejo insano em acreditar na perspectiva mais simples. É fácil culpar o outro, e inaceitável confessar que precisamos mudar nossa atitude. Basta uma palavra do argumento contrário e tampam os ouvidos, berram ofensas aos outros.

Pior ainda quando fecham os olhos, querendo enxergar apenas o que aceitam. Seguem em frente assim e batem de cara com a realidade, reclamando daquele *ista ou *or de ter plantado uma mentira ali. Continuam andando de olhos vendados e caem, sem perceber a queda. Só notam quando fica tarde demais, ou quem sabe continuam culpando o outro. É mais agradável ligar os pontos desta forma.

Meme bike fall - Maldita Sociedade!

Assumem ser conhecedores da verdade quando se agarram a um conceito verossímil.

Acredito não se tratar de preguiça, mas sim insegurança em reavaliar os próprios conceitos. Não querem ligar os pontos tudo de novo quando a imagem está tão nítida, ou só mudam aquilo quando não os agrada.

Ninguém é obrigado a aceitar cada palavra digitada aqui. Se fizer isso vai tomar o meu texto como verossímil, e falharei com a proposta deste texto.

O objetivo é propor uma reflexão, um exercício para distinguir os pontos ligados pela verossimilhança e avaliar melhor o que está definido atualmente como verdadeiro.

E caso recuse fazer isso e desconsidere todo o meu texto só por não concordar com a sua verdade, insisto em dizer que eu Só Lamento.

Comentários