Fatos à venda! Fatos à venda! Vocês sabem do que estou falando, posso produzir qualquer visão, teço a narrativa para favorecer ideais, ligo veracidades e monto a verdade. Todos podemos ser como queremos, basta produzir fatos convincentes, por isso estou aqui! Pretende subir na carreira? Precisa cultivar ódio numa pessoa? Tornar o corpo gordo a nova tendência do verão? Virar o novo presidente da República? Vem cá, rapaz, seus olhos transmitem o desejo honesto e faminto pelos caminhos fáceis. Solta o verbo.

— O senhor garante todo tipo de conquista mesmo?

Garanto. É tudo verdade, tudo obtido através de fatos, sob narrativas assertivas que favorecerão os sonhos, seja qual for. Ninguém verá a Mão por trás da visão, apenas os méritos de sua dedicação formulada pelas minhas palavras.

— E o senhor oferta tal serviço em plena praça pública. Sem ofensas, mas parece lunático.

“Sem ofensas, mas já ofendendo…” Por isso poucos respeitam meus talentos.

— Além do preço rabiscado nesta caixa de papelão. Algo tão caro e nem monta um estabelecimento decente…

Estabelecimento decente?! Isso aqui não é servicinho de loja, não. Acha que existe CREA sobre vendas de fatos? Chegue mais perto, amigo, fique do meu lado e olhe ao redor. Lembre-se daquele vestido azul para alguns e dourado a outros, isso acontece a todo momento. Todos esses pedestres, motoristas, guardas, engravatados e garis veem cores diferentes do mesmo objeto, visões alternativas do mesmo fato. Eu conheço o motorista triste por outros não terem condições de pagar pelas aulas de direção, já o outro critica de qualquer meia-roda conseguir tirar carta hoje em dia. Garis sonham com dinheiro, uns com trabalho duro e outros com distribuição de renda justa. Aquela de salto-alto odeia a obrigação de usá-lo no emprego, e nem queira saber onde a moça de casaco colocou a boca na última noite.

— Ou disse apenas ideias sobre eles tiradas da cabeça.

Fiz isso mesmo, e funciona! Ou você irá perguntar a cada um deles se estou dizendo a verdade? Os motoristas já saíram do alcance, a vida de todos seguiram adiante, e meus fatos sobre eles continuam aí, na cachola. Você verá o próximo gari e refletirá em qual lado ele está, mais ainda, verá um gari beiçudo e o tomará como quem defende a distribuição de renda. Por quê? Porque eu te disse.

— Errado, senhor. Posso discordar de tudo dito até agora.

Tem razão, pode, discorde enquanto todo o resto acredita. A sociedade quer seguir a narrativa, seduzir-se a ter esperança ou motivos a odiar alguém.

— Suas respostas são coerentes, eu até sinto em dizer o quanto desacredito.

Isto é o importante: fazer sentido, de preferência o mais simples possível. Existem verdades compreensíveis apenas através de muito tempo e estudo, e aquelas capazes de mudar a vida hoje. Nem preciso perguntar quais verdades o povo deseja mais, a minoria do primeiro grupo pode trabalhar à vontade, eu faço acontecer a maioria do segundo.

— Está bem. O senhor me convenceu.

Maravilha! Sou mesmo bom nisso, e posso convencer qualquer pessoa de qualquer fato sobre você. Já viu qual o meu preço, se consegue pagá-lo, basta pedir. Qual cargo tanto almeja?

— Nenhum.

Então já trabalha com o que quer, é um jovem de sorte. Eu posso tornar o seu produto ou serviço como o melhor da concorrência.

— Já é. Modéstia à parte, ninguém faz sites responsivos e rápidos como eu.

Olha a humildade, rapaz! Vamos assegurar esta sua posição. Qual a concorrência? Eu posso destruir a reputação de quem detesta.

— Eu sou cristão, senhor! Jamais pedirei pela desgraça de meu semelhante.

Está fingindo de ingênuo ou é babaca mesmo? Veja o quanto de cristão passando a perna por aí, eles precisam tirar vantagem, só assim garante o sustento da própria família.

— Este é o problema.

Não entendi. Explica direito este problema.

— Moro sozinho, longe de irmãos e pais. E, sabe… Tem uma garota, conheci ela há pouco tempo. Tenho calafrio só de vê-la. Queria apenas trocar algumas palavras…

Olha, este pedido é bastante diferente, rapaz. E eu gostei, será desafiante. Apesar de você conseguir algo muito melhor com meus serviços, eu te vendo o fato a ela.

— Impossível conseguir algo muito melhor. Ela é o amor da minha vida!

Certo, jovem. Sou velho e tarado demais para te entender, ainda assim acredito nessas palavras românticas. Pegue este cartão com meu telefone, mande todos os detalhes sobre ela, fotos também, e fale também de você, qualidade e defeitos. Manda tudo no zap-zap mesmo, eu saindo da praça já desenvolvo minha narrativa, divulgo nos lugares certos e ela ficará doidinha por um papo com você. Ela não mergulhará a seus pés ou implorará por passar noites no motel, seu pedido é outro. Pode pagar tudo depois do serviço feito, só lembre de trazer dinheiro vivo, viu?

Rapaz, que jovem foi esse? Desperdiçar o talento como o meu em troca de namoro honesto. É cada uma! Pior, adorei esta tarefa. Dá aquela sensação de o mundo ainda ter jeito, da humildade persistir e quem sabe um dia salvar este país da corrupção. É, existe esperança amanhã, hoje eu ainda preciso forjar em como a mídia manipulou um vídeo pornográfico postado pelo presidente. Todo dia tenho de arrumar as presepadas deste asno!

Comentários